Você está aqui

Recentemente, a FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos) apresentou o programa “Mais Inovação Brasil”.

A partir de um investimento de 2,18 bilhões de reais em subvenções econômicas, o programa busca fomentar a inovação em vários setores considerados estratégicos para o país.

Programa “Mais Inovação Brasil”

Cada chamada pública descreve seus objetivos, público-alvo, recursos disponíveis e critérios de seleção, oferecendo uma oportunidade única para empresas e instituições de pesquisa que buscam suporte financeiro para suas áreas de inovação. Os temas abordados englobam:

  • Bioeconomia: para projetos que utilizam recursos biológicos de maneira sustentável, promovendo novos produtos e tecnologias;
  • Cadeias Agroindustriais Sustentáveis: para o fomento da eficiência e da sustentabilidade no agronegócio;
  • Aviação Sustentável: para a redução do impacto ambiental da aviação por meio de inovações tecnológicas;
  • Energias Renováveis: para o desenvolvimento de tecnologias que diversifiquem a matriz energética do país com foco em fontes renováveis;
  • Saúde (Empresas): para inovações no setor de saúde que visem melhorias em tratamentos, diagnósticos e prevenção;
  • Defesa e Soberania: para projetos que fortaleçam a segurança nacional e a independência tecnológica;
  • Mobilidade Urbana: para soluções inovadoras que melhorem a eficiência e a sustentabilidade do transporte nas cidades;
  • Saúde ICTs: para apoio de Instituições de Ciência e Tecnologia que trabalhem com pesquisa aplicada à saúde;
  • Resíduos – Saneamento – Moradia: para projetos que promovam melhorias na gestão de resíduos, saneamento e condições de moradia;
  • Semicondutores: para o desenvolvimento da indústria de semicondutores, vital para a modernização de várias outras indústrias; Todos os editais podem ser acessados aqui.

 

Pontuação Qualificatória e Maturidade Tecnológica

Os editais operam em fluxo contínuo e aceitam submissões de projetos até o esgotamento dos recursos. Para serem aprovados, as iniciativas precisam alcançar uma pontuação mínima (de 70% a 75% dependendo do edital), garantindo que apenas projetos de elevada qualidade sejam selecionados.

As chamadas exigem que os projetos iniciem com um Nível de Maturidade Tecnológica (TRL) de pelo menos 3 e que prevejam estratégias para se alcançar o TRL 7 por meio de um plano de desenvolvimento tecnológico objetivo e factível.

A escala TRL (do inglês, Technology Readiness Levels) é utilizada para a avaliação de uma tecnologia de acordo com seu grau de desenvolvimento e seu enquadramento em Níveis de Maturidade Tecnológica ou TRL’s. Assim, as TRL’s indicam o quão pronto se encontra um produto em sua escala de desenvolvimento.

fonte: https://universitec.ufpa.br/vitrine-tecnologica/

Parcerias com ICT’s

Para a submissão de propostas, os editais tornam obrigatória a existência de parceria com pelo menos uma Instituição de Ciência e Tecnologia (ICT) que seja pública ou sem fins lucrativos com o objetivo de integrar o conhecimento acadêmico e a infraestrutura de pesquisa ao desenvolvimento de projetos de inovação. A colaboração com as ICT’s é fundamental para acessar recursos técnicos e científicos em áreas como engenharia, agronegócio, software e gestão empresarial, o que permitiria a criação de soluções inovadoras que atendam às demandas do mercado e contribuam para os objetivos de desenvolvimento tecnológico e sustentável do Brasil.

 

Financiamento e Contrapartidas

As chamadas ofertam, primordialmente, financiamento não reembolsável, ou seja, recursos que não precisam ser devolvidos. Essa modalidade de suporte é particularmente atrativa para empresas, uma vez que diminui o risco financeiro e maximiza o potencial de retorno sobre o investimento em inovação.

As contrapartidas vão de 5% para pequenas empresas, 30% para as médias e chegando a 50% para as grandes empresas, valores relativamente baixos frente aos benefícios que as propostas de inovação podem trazer. Além disso, o orçamento do projeto pode incluir rubricas como

obras e instalações, equipamento e material permanente, material de consumo, pagamento de pessoal, diárias e despesas com locomoção e serviços de terceiros.

 

Grande Oportunidade de Inovação com a FINEP

O envio de uma proposta para os editais da FINEP representa uma excelente oportunidade para organizações que buscam alavancar seus projetos de inovação, visto que o modelo de apoio financeiro disponibilizado (predominantemente não reembolsável), aliado à flexibilidade nas rubricas orçamentárias e à colaboração com ICT’s, permite que as empresas invistam em pesquisa, desenvolvimento e inovação com riscos reduzidos e potencial de alto retorno.

Dessa forma, ao submeter um projeto para as chamadas do programa “Mais Inovação Brasil”, as empresas do Rio Grande do Sul, além de fortalecer o ecossistema científico e tecnológico sustentável gaúcho, poderão aproveitar uma oportunidade única para impulsionar suas áreas de inovação com o objetivo de se diferenciar em um mercado cada vez mais competitivo.

 

O IEL-RS pode te auxiliar nessa missão. Estamos esperando seu contato!

 

Telefone | (51) 3347.8960

WhatsApp | (51) 993483474

E-mail | confirma.iel@ielrs.org.br

Central de Relacionamento | 0800 051 8555

quinta-feira, 7 de Março de 2024 - 13h13

Deixe um Comentário

11 + 4 =