Você está aqui

Diante da pandemia do coronavírus, é fundamental implementar mudanças nas empresas, garantindo a minimização dos impactos. Em meio ao cenário atual, o empresariado precisa refletir sobre o seu papel como ator social, afinal, esse tipo de responsabilidade é imprescindível em um momento global de crise.

Além disso, é necessário alinhar as ações sociais a uma visão de inovação para empresas, assegurando mais produtividade e otimização de resultados mesmo neste período. A seguir, mostraremos algumas ideias e estratégias  apresentadas por Aline Bagatini – Diretora Administrativa Financeira da FRUKI — empresa que conseguiu desenvolver condutas relevantes para uma sobrevivência facilitada frente à pandemia. Confira!

O papel da responsabilidade social das empresas frente à crise

O coronavírus não era esperado e, devido à facilidade de contágio, abalou o mundo. No Brasil, as medidas necessárias para o distanciamento social significaram a queda e até mesmo a falência de diversos negócios.

Entretanto, sabemos que é possível ter um caminho diferente. Um dos pontos fundamentais para isso é a atuação relevante e ativa das empresas na comunidade. A Fruki, por exemplo, entendeu isso desde o início da pandemia e desenvolveu ações diversas, como:

  • doação de água para 20 hospitais nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina;
  • doação de embalagens para a produção e distribuição de álcool em gel;
  • ações de homenagem no dia das mães, dos namorados e dos pais;
  • produção de conteúdo relevante e de credibilidade para ajudar a orientar os consumidores no período.

A empresa, que sempre teve um olhar para a comunidade como parte de seus valores e cultura, percebeu a importância de prestar solidariedade e mostrar a preocupação da marca com o próximo. Isso foi apresentado no desenvolvimento de ideias práticas que não se fizeram apenas com os exemplos pontuais, mas também com a mentalidade de que, em tempos de crise, é preciso se reinventar.

As ações de responsabilidade social entraram em um momento no qual era preciso rever os planejamentos e repensar a atuação da empresa. Afinal, além da reputação corporativa ser reforçada, o período de crise também necessita de uma adaptação para que o impacto seja minimizado.

As habilidades imprescindíveis em períodos de incertezas

Uma tendência que tem se mostrado mais forte no momento é a capacidade que as lideranças e trabalhadores têm de gerenciar suas emoções. Para a Fruki, ficou claro que a inteligência emocional se transformou em uma ferramenta em muitas situações. Além disso, outras competências se evidenciam no período.

A capacidade de inovação, por exemplo, pode ajudar a reverter a crise financeira de muitas empresas — com o desenvolvimento de um modelo de negócio inovador ou mesmo a apresentação de soluções para superar o momento. Outra qualidade que já tem sido buscada no mercado e agora é essencial é o espírito colaborativo.

A resiliência e o foco também tiveram destaque no cenário de mudança. Já a rapidez nas tomadas de decisão e o desenvolvimento de agilidade para uma visão analítica se mostraram importantes para aproveitar oportunidades e minimizar o impacto de possíveis falhas. Para isso, é interessante saber lidar com tecnologias como a inteligência artificial e estratégias como o Business Intelligence.

A construção de parcerias estratégicas para mudanças nas empresas

A Fruki entendeu que o momento pede uma visão colaborativa abrangente. Em plena era da experiência, contar com o apoio e parceria dos consumidores é fundamental. Isso fortalece o relacionamento da marca com os clientes, gera uma visibilidade positiva e contribui para contornar a situação com maior agilidade.

Além disso, é preciso estar atento, saber ouvir e criar uma disposição para mudanças nas empresas. É importante convocar os parceiros e acionar o público interno, pedindo sugestões. Dessa forma, torna-se mais fácil encontrar ideias criativas que podem ser aplicadas para melhorar os resultados e a produtividade do negócio.

Provavelmente, o futuro do trabalho nunca foi tão debatido quanto no cenário atual de pandemia. Os trabalhadores se sentem apoiados ao perceberem que a empresa também quer contornar a situação usando uma visão colaborativa. O ideal é encontrar meios de fazer tudo isso de forma ética e coerente, envolvendo e integrando cada vez mais pessoas e equipes.

A inovação e a digitalização das empresas como aliadas para o sucesso

Mesmo sendo uma empresa com visão inovadora e que acompanha a evolução tecnológica no mercado, a Fruki notou que era preciso analisar o momento e entender a transformação digital como uma potente aliada. O primeiro ponto foi repensar o planejamento de conteúdo, fazendo uma websérie, lives e outros conteúdos próprios para o período.

Além disso, a empresa se deparou com a importância de apoiar seus clientes (que também são empresas) a retomarem os negócios, conseguindo manter as vendas. Para isso, foi preciso compreender de que formas a transformação digital mexe com toda a estrutura do negócio, além de descobrir como usar a tecnologia para aumentar a conexão entre cliente e marca.

O desenvolvimento de pessoas e as relações no trabalho também podem ser beneficiados se contam com a digitalização. A Fruki, por exemplo, investiu no lançamento de novas plataformas de comunicação interna, trazendo resultados positivos tanto na agilização de processos quanto no dinamismo da gestão.

Neste sentido, o papel do líder também deve ser refletido. Cabe a ele desenvolver uma liderança para inovação, sempre aberto para aprender, desafiar a equipe e ir além. Além disso, precisa adotar uma visão clara, incentivando a inovação e a cocriação. A Fruki reúne suas lideranças semanalmente para debater sobre saúde e negócios. No momento, muitos líderes estão com suas equipes em home office e outros encarando a jornada na linha de frente, como os times de vendas e logística.

Você deve ter percebido que, para se preparar para as mudanças nas empresas, é necessário considerar todo o ecossistema que envolve o negócio. A responsabilidade social é crucial, garantindo o apoio e o relacionamento da marca de maneira ativa na sociedade. Além disso, saber trabalhar com uma visão inovadora, contando com parcerias e envolvendo o público interno, fornecedores e clientes, também é muito importante.

Gostou deste artigo e quer continuar recebendo materiais relevantes para sua empresa? Então, aproveite para assinar a nossa newsletter e ficar por dentro de dicas estratégicas!

Terça-feira, 11 de Agosto de 2020 - 1h01

Deixe um Comentário

1 + 0 =